Oito Sinais de que a Depressão pode estar por perto

1. Você está comendo mais ou menos que o habitual. Em função de estarmos absorvidos pelos pensamentos negativos, nosso cérebro fica mais voltado à resolução dos problemas em vez de à execução de nossas tarefas diárias. No entanto, como a depressão também traz uma série de emoções intensas e desorganizadas, comer mais que o habitual pode igualmente ser uma maneira de aplacar a instabilidade emocional. Como resultado, pode-se começar a comer demais e, com isso, ganhar peso.

2. Dormir pouco ou muito. Quando estamos deprimidos, também nos sentimos mais cansados, sem energia, o que nos faz ter a necessidade maior de dormir (ou tirar muitos cochilos). Além disso, o sono pode ser mais interrompido, pois, ao acordar no meio da noite, ficamos absorvidos por preocupações, e que piora a qualidade do descanso e a capacidade de recuperação de nosso corpo.

3. Pequenas coisas o deixam de mau humor. Eis um aspecto que pouca gente conhece: estar deprimido aumenta a irritabilidade principalmente nos homens -, deixando-os mais agressivos e impacientes. Assim, depressão também podem os deixar mal-humorados e sem paciência com pessoas e situações entorno deles.

4. Você não consegue se concentrar. Pelo fato de estarmos preocupados com o futuro e com nossa (in) capacidade de resolver as deficiências, ficamos mais desfocados e sem atenção na solução das pendências do cotidiano, trabalho, vida acadêmica, etc. Além disso, esquecer compromissos frequentes pode se tornar algo comum.

5. Você não desfruta mais das coisas que antes o faziam feliz.
Como já estamos sentindo os efeitos da depressão ao não dormir bem, é possível que a depressão nós ainda mais apáticos a respeito das atividades e dos hobbies que um dia nós deram muita satisfação e alegria. Como resultado ficamos ainda mais isolados. Nesse momento, cria-se um círculo vicioso, em que afastar-se do que nós fazia bem acaba por impossibilitar o combate aos estados de tristeza, e portanto, aumenta nossa condição de desesperança. Dessa maneira, desenvolvemos o que se chama anedonia, a incapacidade de sentir qualquer tipo de prazer nas coisas que compõem nossa rotina.

6. Você se sente sem valor pessoal. Seria quase óbvio perceber que essa sequência de eventos negativos impacta nosso valor pessoal e, dessa maneira, sentimo-nos mais incapacitados e desprovidos de valor como pessoas. Portanto, ao flertar constantemente com a negatividade, prolongamos nosso estado de limitação, diminuindo nossa autoestima e desenvolvendo um novo sentimento que pode nos abater ainda mais: a culpa. Dessa maneira, se tínhamos ainda alguma esperança de que algo poderia mudar, passamos a ter certeza: somos mesmo incapazes, e a vida nos reserva apenas mais infortúnio e desprazer.

7. Você fica sem energia e constantemente cansado. A depressão suga nossa força e nossa energia. Assim, atividades simples-como tomar um banho, por exemplo- podem se tornar um evento de grande esforço e de consumo de nossas energias, desanimando-nos na realização de qualquer outra obrigação.

8. Você começa a ter pensamentos de suicídio e de morte.
Pensamentos recorrentes sobre acabar com o sofrimento se tornam frequentes em alguns casos. Engana-se quem pensa que o deprimido deseja, de fato, acabar com a sua vida. Na verdade, ele deve terminar com seu sofrimento, por não suportar mais viver uma condição de martírio e de falta de perspectiva.
É comum, nessas situações, que comecem a se manifestar ideias a respeito de como a família e os amigos ficariam sem a sua presença, bem como quais seriam as formas mais efetivas de colocar um fim a tudo. Nesse ponto, recomenda-se buscar ajuda imediata.

“É a depressão que você sente quando o mundo como é não se alinha com aquilo que você acha que deveria ser”- John Green.
Psicologia do Cotidiano.
Cristiano Nabuco

Compartilhem

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Atendimento!